Farinha de Maracujá 1 Kg

Promove saciedade e emagrece Todas as fibras ajudam a promover a sensação de que se comeu o suficiente em uma refeição. Porém, as contidas na farinha de maracujá são especiais: é a pectina, uma fibra do tipo insolúvel.

Na verdade sua maior função é absorver líquido e então se tornar um gel, capaz de reter por mais tempo o bolo alimentar no estômago e intestino, pois torna mais lenta a absorção dos nutrientes nele contidos. O resultado é a sensação de saciedade por mais tempo, evitando um maior consumo calórico.

Previne o diabetes A redução dos picos glicêmicos e da produção de insulina é benéfica. Quando o hormônio é produzido e liberado no corpo em grandes quantidades, alguns tecidos e órgãos começam a reduzir sua resposta a ele, sendo preciso mais insulina para armazenar a mesma quantia de glicose.

Esse processo é um quadro chamado de resistência a insulina, que se não for revertido, pode evoluir para diabetes do tipo 2.

No mesmo estudo realizado pela Universidade da Paraíba, em que pesquisadores observaram a perda de peso nas participantes que consumiram a farinha de maracujá por 70 dias, foi também observada uma redução significativa dos níveis de colesterol das participantes. No início do estudo, todas as voluntárias apresentaram colesterol alto, mas o mesmo apresentou-se menor ao final da pesquisa

Farinha de Maracujá 1 Kg

R$36,01 R$29,00
Farinha de Maracujá 1 Kg R$29,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Farinha de Maracujá 1 Kg

Promove saciedade e emagrece Todas as fibras ajudam a promover a sensação de que se comeu o suficiente em uma refeição. Porém, as contidas na farinha de maracujá são especiais: é a pectina, uma fibra do tipo insolúvel.

Na verdade sua maior função é absorver líquido e então se tornar um gel, capaz de reter por mais tempo o bolo alimentar no estômago e intestino, pois torna mais lenta a absorção dos nutrientes nele contidos. O resultado é a sensação de saciedade por mais tempo, evitando um maior consumo calórico.

Previne o diabetes A redução dos picos glicêmicos e da produção de insulina é benéfica. Quando o hormônio é produzido e liberado no corpo em grandes quantidades, alguns tecidos e órgãos começam a reduzir sua resposta a ele, sendo preciso mais insulina para armazenar a mesma quantia de glicose.

Esse processo é um quadro chamado de resistência a insulina, que se não for revertido, pode evoluir para diabetes do tipo 2.

No mesmo estudo realizado pela Universidade da Paraíba, em que pesquisadores observaram a perda de peso nas participantes que consumiram a farinha de maracujá por 70 dias, foi também observada uma redução significativa dos níveis de colesterol das participantes. No início do estudo, todas as voluntárias apresentaram colesterol alto, mas o mesmo apresentou-se menor ao final da pesquisa